A contextualização do currículo nas aulas de língua portuguesa: o caso de duas escolas do meio rural na Guiné-Bissau

Ana Poças, Júlio Gonçalves dos Santos, José Carlos Morgado

Resumo


O currículo incorpora um conjunto de saberes e experiências de aprendizagem, essenciais para que os alunos adquiram habilidades e conhecimentos gerais (Marsh, 2009). A sua relevância constrói-se na relação bem conseguida entre os conteúdos curriculares e as estratégias de ensino-aprendizagem, para estabelecer uma ligação cognitivamente eficaz (Roldão, 2013). Por isso, a contextualização do ensino é um elemento fundamental para a harmoniosa relação entre os saberes académicos e as experiências, permitindo a ligação entre o conhecimento escolar, os contextos locais e os conhecimentos e experiências de vida (Morgado, Leite, Fernandes, & Mouraz, 2013). No sistema de ensino guineense, os professores têm vindo a ter dificuldades de recorrer a métodos de ensino adequados, tanto do ponto de vista pedagógico como sociocultural, deparando-se com a pouca objetividade, clareza e articulação entre as disciplinas e a extensão dos programas (Sané, 2018). Apesar de ser língua oficial e de escolarização, a língua portuguesa é pouco falada e a sua utilização é limitada aos círculos oficiais e a um pequeno número de guineenses que possuem um alto nível de educação (MEN, 2015a). Com recurso à análise de conteúdo de entrevistas semiestruturadas e à observação naturalista e participante (Estrela, 1994) de aulas de língua portuguesa no 4.º ano de escolaridade, de três docentes que lecionam em duas escolas do meio rural na Guiné-Bissau, pretendemos compreender como contextualizam as aulas e respondem aos desafios do ensino da língua portuguesa, que nos seus discursos, é um dos entraves à aquisição de conhecimentos desta e das outras disciplinas.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Licença Creative Commons
A Revista Investigar em Educação da SPCE está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN: 2183-1793