Revisitação gelpiana da educação permanente: ambiguidades e erosão política de um conceito

Licínio Carlos Lima

Resumo


As ambiguidades do conceito de educação ao longo da vida são analisadas em termos pedagógicos e culturais, bem como em termos políticos. A educação ao longo da vida pode ser orientada para a integração e subordinação dos indivíduos na ordem social, em busca de adaptação funcional ao novo capitalismo e como instru-mento de gestão da crise. Mas também pode apoiar um projeto humanista de transformação do mundo social, como instrumento de mudança cultural, emancipa-ção e educação da crise. O autor estuda a obra e o pensamento de Ettore Gelpi, estabelecendo algumas relações com as contribuições de Paulo Freire e Ivan Illich, a fim de compreender as capacidades críticas e as possibilidades de transformação criativa abertas por políticas e práticas de educação ao longo da vida, evitando o do-mínio de formas burocráticas de controlo e a limitação da educação a práticas instrumentais de formação de recursos humanos.

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Licença Creative Commons
A Revista Investigar em Educação da SPCE está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN: 2183-1793